domingo, 7 de dezembro de 2008

Tração traseira x tração dianteira

Existem basicamente três tipos de disposição da transmissão com relação ao eixo de tração: tração dianteira, traseira e integral. Cada uma possui as suas particularidades, mas falaremos da tração integral em uma outra oportunidade.


Tração dianteira - esta privilegia o espaço interno de veículos com motor dianteiro, uma vez que todo o conjunto mecânico fica restrito à dianteira do automóvel.

Uma vez que as distâncias são pequenas, existe pouca perda de energia com os eixos e seu peso. A maioria das configurações possui motor e transmissão situados transversalmente em relação ao veículo, o que reduz o espaço ocupado pelos mesmos, embora existam configurações longitudinais como, por exemplo, Gol e Santana.

Como já foi dito, a tração dianteira traz vantagens para o espaço interno, além de possibilitar uma melhor aerodinâmica com a redução na altura do capuz do motor. Existem no entanto algumas desvantagens:

· Distribuição de peso desigual – É difícil uma boa distribuição de peso uma vez que todo o conjunto propulsor (motor, cambio/diferencial) está na dianteira. Esses componentes são os que possuem maior peso no automóvel. Essa característica limita a estabilidade desses modelos;

· Esterçamento menor – o fato das rodas dianteiras transmitirem torque limita o seu esterçamento o que determina em maior espaço necessário para se fazer uma circunferência em manobras, em outros palavras, para manobrar é necessário um raio de curvatura maior.

Tração traseira - da mesma forma que a dianteira, apresenta vantagens e desvantagens:

· Maior peso do conjunto de transmissão no caso de veículos com motor dianteiro – Nesse caso, existe a necessidade de eixos de comprimentos elevados para levar o torque até a traseira do veículo;

· Perdas devido a inércia do conjunto – como o sistema possui maior peso, existe uma perda de energia que representa em maior consumo;

· Necessidade de túnel para a transmissão – no caso de motores dinteiros e tração traseira, o veículo deve possuir um túnel para a instalação do eixo cardan que transmite o torque para a traseira, o que acaba por prejudicar o espaço interno, especialmente em veículo compactos;

· Motor em posição longitudinal – a necessidade de se instalar o motor longitudinalmente no veículo promove a necessidade de maior espaço para o mesmo;

· Boa distribuição do peso – a presença do diferencial na traseira, motor longitudinal e eixo cardan distribui melhor o peso entre os eixos, favorecendo a estabilidade e conforto do veículo;

seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário